Comer, rezar, amar

Por

Editor: Objetiva

3.6
(3767)

Language: Português | Number of Páginas: 399 | Format: Mass Market Paperback | Em outros idiomas: (outros idiomas) English , Chi traditional , Spanish , Italian , Chi simplified , Dutch , Slovenian , Polish , French , Swedish , German , Catalan , Hungarian

Isbn-10: 8573028920 | Isbn-13: 9788573028928 | Data de publicação: 

Também disponível como: Softcover and Stapled , Paperback

Category: Fiction & Literature , Health, Mind & Body , Travel

Do you like Comer, rezar, amar ?
Junte-se ao aNobii para ver se os seus amigos já o leram, e descubra livros semelhantes!

Registe-se gratuitamente
Descrição do livro
O prazer mundano, a devoção religiosa e os verdadeiros desejos.

Sucesso mundial com mais de 4 milhões de exemplares vendidos, "Comer , Rezar, Amar" ocupou por cerca de um ano o primeiro lugar da lista de mais vendidos do The New York Times e foi lançado em trinta países.
As vendas do livro, publicado no Brasil em fevereiro de 2007, cresceram de maneira significativa nos últimos meses - apenas em janeiro, foi vendida mais da metade do total de exemplares comercializados ao longo de todo o ano passado. Graças a esse enorme sucesso entre os leitores brasileiros, Comer, rezar, amar acaba de ganhar uma edição em novo formato.
Elizabeth Gilbert estava com quase trinta anos e tinha tudo o que qualquer mulher poderia querer: um marido apaixonado, uma casa espaçosa que acabara de comprar, o projeto de ter filhos e uma carreira de sucesso. Mas em vez de sentir-se feliz e realizada, sentia-se confusa, triste e em pânico.
Enfrentou um divórcio, uma depressão debilitante e outro amor fracassado. Até que decidiu tomar uma decisão radical: livrou-se de todos os bens materiais, demitiu-se do emprego, e partiu para uma viagem de um ano pelo mundo – sozinha. "Comer, Rezar, Amar" é a envolvente crônica desse ano. O objetivo de Gilbert era visitar três lugares onde pudesse examinar aspectos de sua própria natureza, tendo como cenário uma cultura que, tradicionalmente, fosse especialista em cada um deles. "Assim, quis explorar a arte do prazer na Itália, a arte da devoção na Índia, e, na Indonésia, a arte de equilibrar as duas coisas", explica.
Em Roma, estudou gastronomia, aprendeu a falar italiano e engordou os onze quilos mais felizes de sua vida. Na Índia dedicou-se à exploração espiritual e, com a ajuda de uma guru indiana e de um caubói texano surpreendentemente sábio, viajou durante quatro meses. Já em Bali, exercitou o equilíbrio entre o prazer mundano e a transcendência divina. Tornou-se discípula de um velho xamã, e também se apaixonou da melhor maneira possível: inesperadamente.
Escrito com ironia, humor e inteligência, o best seller de Elizabeth Gilbert é um relato sobre a importância de assumir a responsabilidade pelo próprio contentamento e parar de viver conforme os ideais da sociedade. É um livro para qualquer um que já tenha se sentido perdido, ou pensado que deveria existir um caminho diferente, e melhor.
Aclamado pelo The New York Times como um dos 100 livros notáveis de 2006 e escolhido pela Entertainment Weekly uma das melhores obras de não-ficção do ano, "Comer, Rezar, Amar" originou o roteiro do filme homônimo.
Sorting by
  • 4

    Un libro bastante interesante. Un viaje tanto por la geografía física como por la interior.
    Y a pesar de que también durante todo ese tiempo cuenta cosas tristes, las cuenta con algún punto de humor. ...continuar

    Un libro bastante interesante. Un viaje tanto por la geografía física como por la interior.
    Y a pesar de que también durante todo ese tiempo cuenta cosas tristes, las cuenta con algún punto de humor.

    dito em 

  • 4

    Una coccola

    A me il libro è piaciuto molto. Non mi stancherò mai di ripetere che ogni libro ha un suo momento, se solo lo avessi letto 2 anni, quando l'ho acquistato, sicuramente non sarei nemmeno arrivata a metà ...continuar

    A me il libro è piaciuto molto. Non mi stancherò mai di ripetere che ogni libro ha un suo momento, se solo lo avessi letto 2 anni, quando l'ho acquistato, sicuramente non sarei nemmeno arrivata a metà della storia. Invece, oggi, l'ho amato molto. Il libro è stata una coccola.

    Blog: https://shelfofwords.wordpress.com/2017/02/23/mangia-prega-ama/

    dito em 

  • 1

    w l'italia vista dagli americani???

    un'accozzaglia di: luoghi comuni su Italia e italiani, banalità trite e ritrite sulla meditazione, lo yoga e co. ( credo che l'autrice si sia limitata a fare copia e incolla da Wikipedia, ancora di sa ...continuar

    un'accozzaglia di: luoghi comuni su Italia e italiani, banalità trite e ritrite sulla meditazione, lo yoga e co. ( credo che l'autrice si sia limitata a fare copia e incolla da Wikipedia, ancora di salvezza dei tempi moderni) con, naturalmente, l'immancabile storia d'amore finale..in una parola? inutile. fortunatamente comprato ad 1 euro al mercatino...era meglio utilizzarlo per un caffè :)

    dito em 

  • 5

    Bella storia di un bel percorso personale. Soprattutto l'ultima parte è ricca di pensieri che meritano di essere messi nella raccolta delle "citazioni citabili". Mi ha molto emozionato e arricchito! ...continuar

    Bella storia di un bel percorso personale. Soprattutto l'ultima parte è ricca di pensieri che meritano di essere messi nella raccolta delle "citazioni citabili". Mi ha molto emozionato e arricchito!

    dito em 

  • 5

    uno dei miei libri preferiti

    Che dire, è uno dei miei libri preferiti in assoluto.
    Un viaggio alla ricerca di se stessi, della fede, divertente, emozionante, allegro, triste.
    Un viaggio di rinascita. Leggendolo sembra davvero di ...continuar

    Che dire, è uno dei miei libri preferiti in assoluto.
    Un viaggio alla ricerca di se stessi, della fede, divertente, emozionante, allegro, triste.
    Un viaggio di rinascita. Leggendolo sembra davvero di entrare nel libro, di intraprendere questo viaggio con la protagonista.
    Un libro da leggere almeno una volta nella vita, con un significato profondo che ti lascia dentro tantissime emozioni.

    dito em 

  • 2

    noioso. era noioso il film ed e' noioso il libro. non saprei che altro dire. lo stile è buono, ma la storia niente di che. donna frustrata, insoddisfatta della sua vita, che non riesce ad avere una st ...continuar

    noioso. era noioso il film ed e' noioso il libro. non saprei che altro dire. lo stile è buono, ma la storia niente di che. donna frustrata, insoddisfatta della sua vita, che non riesce ad avere una storia di cui lei sia contenta, che decide prima di abbuffarsi e poi di ritrovare Dio con lo yoga... sinceramente speravo che il libro sbugiardasse l'inconsistenza del film, ma questo è uno dei rari casi in cui libro e film sono uguali. due stelle per essere buona

    dito em 

Sorting by
Sorting by